Translate this Page
Ultimas Atualizações
Sala  (24-08-2017)
jogos  (16-08-2017)
cursos e apostilas  (14-08-2017)
Partilhe este Site...


usuários on-line


DVS avaliam acessibilidade em máquinas de cartão
DVS avaliam acessibilidade em máquinas de cartão

Por: Valeria Anaruma

 

Pessoas com deficiência visual avaliam acessibilidade em máquinas de cartão

 

Gustavo Torniero

 

                 Na manhã dessa quinta-feira (03), fabricantes e operadores de máquinas de cartão apresentaram algumas soluções de acessibilidade em máquinas com tela touch para um grupo de pessoas com deficiência visual. O evento teste, ocorrido nas dependências da Laramara, teve por objetivo submeter à avaliação do grupo vários tipos de marcações táteis para as atuais e futuras máquinas de cartão de crédito e débito presentes no mercado, além de um protótipo de uma máquina totalmente acessível com marcação tátil e com voz que verbaliza as informações exibidas na tela.

 

                O Encontro foi uma iniciativa da Secretaria de Acessibilidade e Ajudas Técnicas da ONCB (Organização Nacional dos Cegos do Brasil), Laramara, ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) e Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Estiveram presentes onze operadoras de cartão de crédito e débito, quatro fabricantes, o representante da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Anderson Sant’Anna e Paulo Romeu, assessor da Secretaria de Acessibilidade e Ajudas Técnicas da ONCB.

 

 O evento se fez necessário devido às frequentes reclamações provenientes de pessoas com deficiência visual sobre as recentes trocas de máquinas físicas de cartão por máquinas touch, inviabilizando o pagamento dessas pessoas ou até mesmo constrangendo-as, à medida que são solicitadas a passarem a senha para algum acompanhante ou a um desconhecido.

 

Segundo Beto Pereira, representante da Laramara e ONCB, “o evento é uma oportunidade para que as pessoas com deficiência apontem soluções que melhor atendam suas necessidades específicas, no conceito de “nada sobre nós sem nós”.

 

Para Luciane Ferreira, representante da ABECS, é importante que a indústria se sensibilize e faça o máximo para melhorar a vida das pessoas com deficiência visual. “É um gol que a gente está marcando. Acho que os equipamentos novos que sairão do mercado têm que serem cada vez mais acessíveis”, diz. De acordo com Luciana, a ação conjunta dos fabricantes, operadores de máquinas de cartão de crédito e débito, governo federal e pessoas com deficiência visual é fundamental. “Juntos estamos conseguindo criar um produto factível tanto para o mercado quanto para os usuários”, explica.

 

 Descrição:

 

 Imagem 1: Da esquerda para a direita Anderson Sant’Anna, Beto Pereira, Paulo Romeu, Luciane Ferreira e público.

 

 Imagem 2: mãos explorando máquina.

 Fotos: Adelson Braga/Laramara

topo